fluxocaixa

O que considerar no fluxo de caixa

Um dos componentes dos demonstrativos financeiros é o fluxo de caixa. Na demonstração do fluxo de caixa está todo o dinheiro que entra e sai da empresa realmente. Nesse artigo vou explicar o que considerar no fluxo de caixa.

Antes de tudo entretanto, precisamos entender melhor o que é o fluxo de caixa. Precisamos saber mais ou menos o que significam as principais contas. Só assim podemos saber o que considerar no fluxo de caixa ao escolher ações para comprar e ser sócio da empresa.

A seguir vamos ver mais a fundo:

  • com que propósito foi criada a demonstração do fluxo de caixa;
  • como a demonstração do fluxo de caixa está dividida;
  • o que considerar no fluxo de caixa.

Vamos adiante…

Com que propósito foi criada a demonstração do fluxo de caixa

As empresas em geral usam o chamado regime de competência contábil. Com este regime as receitas são lançadas a medida que os bens saem, mesmo a venda sendo a crédito. Isto é, se o cliente comprou o bem e vai pagar daqui a 3 meses, essa receita é lançada embora o dinheiro não tenha entrado ainda.

Este tipo de regime contábil é nitidamente mais vantajoso para exibir. Isso porque ele permite que as vendas realizadas a crédito sejam lançadas como receita na demonstração do resultado do exercício (DRE).

Entretanto, isso não nos diz o quanto de dinheiro está realmente entrando. Por isso é necessário para as empresas monitorar separadamente o quanto de dinheiro realmente está entrando e saindo de caixa. Com este propósito foi criada a demonstração do fluxo de caixa.

Elas, assim como a DRE, são para um período específico. São geradas por trimestre e no quarto trimestre uma anual, assim como as DREs. Elas estão nas DFPs (Demonstrações Financeiras Padronizadas) feitas pelas empresas e podem ser baixadas na parte de RI de cada empresa ou no site http://bmfbovespa.com.br

Resumindo, as demonstrações do fluxo de caixa vão nos informar somente se a empresa está recebendo mais dinheiro do que gastando (fluxo de caixa positivo) ou gastando mais dinheiro do que recebendo (fluxo de caixa negativo).

o que considerar no fluxo de caixa
Exemplo de Demonstração do Fluxo de Caixa

Vamos  ver agora como está dividido o fluxo de caixa.

Como a demonstração do fluxo de caixa está dividida

A a estrutura da demonstração do fluxo de caixa é muito simples e está dividida em 3 seções:

  • Fluxo de caixa das atividades operacionais;
  • Fluxo de caixa das atividades de investimento;
  • Fluxo de caixa das atividades de financiamento.

Vamos entrar em mais detalhes sobre cada uma dessas seções.

Fluxo de caixa das atividades operacionais

Aqui são contabilizadas as entradas e saídas de dinheiro referente as atividades da empresa. Estão basicamente o lucro líquido como entrada ou prejuízo como saída.

Além disso estão também as entradas de depreciação e amortização. Embora elas sejam despesas reais não consomem dinheiro. Por isso são entradas no fluxo de caixa operacional.

Fluxo de caixa das atividades de investimento

Nesta seção encontram-se as despesas com ativos fixos além de dinheiro desembolsado para investimentos. Aquisição de imobilizado, compra de equipamentos, tudo referente a investimentos está aqui.

A soma de todo o dinheiro gasto e recebido pela compra e venda de ativos que geram receita está aqui.

Ainda, se a empresa faz algum resgate de aplicação financeira, é uma entrada nos fluxo de caixa das atividades de investimento. Se ela aplica sai dinheiro, se resgata entra dinheiro.

Fluxo de caixa das atividades de financiamento

Aqui são lançadas entradas e saídas de dinheiro geradas por operações financeiras. Estão pagamento de dividendos, venda e compra de ações bem como recebimentos e pagamento de empréstimos.

O pagamento de dividendos e juros sobre o capital próprio são saídas de dinheiro. Os recebimentos de empréstimos são entradas e pagamento de empréstimos saídas. Quanto a ações, se a empresa emite ações então é uma entrada de dinheiro. Já s ela faz a recompra de suas ações então é saída.

Somando tudo

Somando o fluxo de caixa das atividades operacionais mais o fluxo de caixa das atividades de investimentos e mais o fluxo de caixa das atividades de financiamento temos o resultado final de caixa.

Este número é o que vai nos dizer se está entrando mais dinheiro do saindo da empresa.

Então, o que considerar no fluxo de caixa?

o que considerar no fluxo de caixa

Pense no fluxo de caixa da atividades operacionais. Aí está todo o dinheiro que entra e sai da companhia referente a sua parte operacional. Lucros de venda e custos operacionais estão nessa conta.

Agora pense no fluxo de caixa das atividades de investimento. Todo o dinheiro que sai de caixa para investimento está aí.

Agora, pense sobre o fluxo de caixa das atividades de financiamento. Todo o dinheiro que entra de empréstimos que a empresa faz está nessa conta.

Agora imagine a situação abaixo:

Fluxo de caixa Operacional = – 90 milhões (negativo)

Fluxo de Caixa das Atividades de Investimento = 90 milhões (positivo)

Fluxo de caixa das Aividades de Financiamento = 120 milhões (positivo)

Resultado Final de Caixa = 120 milhões (positivo)

Note que o resultado final de caixa é positivo mas o dinheiro não vem das suas atividades operacionais. O dinheiro vem de financiamento. A empresa está tomando dinheiro emprestado para financiar suas atividades.

Veja de onde vem o fluxo seja ele positivo ou negativo

A primeira coisa sobre o que considerar no fluxo de caixa é saber se as atividades operacionais não estão sendo sustentadas por empréstimos. Em um companhia que mantém constantemente o fluxo de caixa como o deste exemplo está aumentando suas dívidas. O seu passivo.

Se o fluxo de caixa é positivo verifique se ele está vindo das atividades operacionais ou de constantes empréstimos. De nada adianta o fluxo ser positivo se o dinheiro que entra em caixa for de sicessivos empréstimos. Uma hora essas dívidas serão cobradas e se a empresa não gera caixa com suas atividades vai ficar difícil.

Do mesmo modo que o fluxo de caixa positivo pode ser ruim se a diferença pra mais vem das atividades de financiamento, se for negativo mas a diferença vier das atividades operacionais pode se bom sinal.

Se tivermos por exemplo:

Fluxo de caixa Operacional = 120 milhões (positivo)

Fluxo de Caixa das Atividades de Investimento = -90 milhões (negativo)

Fluxo de caixa das Atividades de Financiamento = -90 milhões (negativo)

Resultado Final de Caixa = -160 milhões (negativo)

Note que vem 120 positivo das suas atividades operacionais. Então, 90 milhões a companhia coloca em investimentos, o que vai no fluxo de caixa das atividades de investimento. Esses 90 milhões investidos podem ser para ampliar as atividades operacionais e gerar mais lucro ou para aquisições ou fusões. Isso é INVESTIMENTO. Não tem problema.

Note ainda que mais 90 milhões saem do caixa para atividades de financiamento. Isso é bom, pois a empresa pode estar quitando um empréstimo, pagando dividendos e juros sobre o capital próprio ou ainda recomprando suas ações.

Portanto, a primeira coisa a considerar é se o resultado positivo do caixa não vem com atividades de financiamento, pois isso é ruim. Por outro lado, se o resultado for negativo mas a empresa está investindo e quitando dívidas, distribuindo proventos e recomprando ações é bom.

Recompra de ações

Como já foi dito neste artigo, a recompra de ações é um ótimo método de benefício aos acionistas feito pelas empresas. E o melhor, é isento de imposto de renda (pelo menos por enquanto).

Na demonstração do fluxo de caixa das atividades de financiamento, está especificado se a empresa recompra ações. Se houver dinheiro desembolsado para recompra de ações ao longo de vários anos é sinal que a companhia costuma ter programas de recompra de ações. Outro ponto sobre o que considerar no fluxo de caixa ao analisar uma empresa é isso!

Concluindo

Para resumir veja o que considerar no fluxo de caixa ao analisar uma empresa para comprar suas ações.

  • veja se o o fluxo, seja ele positivo ou negativo, vem das atividades de financiamento e prefira empresas em que o saldo do fluxo operacional e de investimentos seja positivo;
  • verifique se a companhia tem um histórico de recompra de ações no fluxo de caixa de financiamento.

Muito simples né?!

Se quiser saber mais sobre análise de empresas para comprar ações pode ler este livro.

Se gostou compartilha ai!

Abs!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *