descontar_inflacao

Como descontar a inflação de um rendimento

Todos nós já ouvimos falar da inflação. Sabemos que ela é um aumento geral nos preços de todos os produtos. Se existe um aumento por exemplo só no tomate, não necessariamente é inflação. A inflação como já foi dito, é um aumento geral nos níveis de preços de todos os produtos.

Com isso, é importante descontar a inflação dos rendimentos das nossas aplicações. De que adianta suas aplicações renderem 10% ao ano se a inflação do mesmo período foi de 11%?

Neste artigo vou explicar como descontar a inflação de um rendimento. Além disso, você vai ficar sabendo que muita gente faz isso do jeito ERRADO. Muitas vezes é até para facilitar os cálculos, mas não é o jeito certo de se fazer.

Continue lendo este artigo e você saberá de uma forma simples:

  • O que é a inflação;
  • Como é calculada a inflação;
  • Como descontar a inflação de um rendimento.

O que é a inflação?

A inflação é um aumento persistente e generalizado no nível de preço de toda a economia. Veja bem, persistente e generalizado. Se é um aumento em apenas um setor não quer dizer que seja inflação. Como já falei, se aumenta o preço do tomate, pode ser por exemplo por causa de uma particularidade do tomate (praga, mau tempo… sei lá).

A inflação pode ter causas monetárias, psicológicas ou reais.

Quando inflação tem causas monetárias é porque o governo imprime muito dinheiro para pagar suas dívidas. Assim o volume de dinheiro fica maior que a oferta de bens e serviços à venda. Com mais dinheiro em circulação os preços sobem.

Quando o problema da inflação se torna crônico em um país (o Brasil dos anos 1980, VEJA ESSE GRÁFICO) as causas da inflação muitas vezes são psicológicas. Por exemplo, as empresas acreditam que vai ter inflação então aumentam o preço dos seus produtos para não perder o ganho.

Ao mesmo tempo os trabalhadores acreditam na mesma coisa e para não perderem poder de compra reivindicam aumento de salário. Este tipo de inflação com causas psicológicas é chamada de inflação inercial.

Além disso existem causas reais de inflação. Se a demanda por produtos aumenta e a oferta não acompanha este aumento da demanda os preços sobem. Este tipo de inflação é chamada de inflação de demanda.

Se a oferta diminui, por um aumento de impostos por exemplo, e a demanda permanece a mesma os preços sobem. Este tipo de inflação é chamada de inflação de custos, porque foi causada por um aumento nos custos de produção.

Como é calculada a inflação?

Toda a inflação é calculada com base em um índice. No Brasil os mais famosos são o IGP-M (Índice Geral de Preço do Mercado) e o IPCA (Índice Nacional de Preço ao Consumidor Amplo). Esses índices tem um cesto de produtos nos quais os preços são monitorados, e é com base nesses produtos que é feito o cálculo do índice de inflação.

Para inventar um índice de inflação e calcular é preciso:

  • Determinar o cesto que um consumidor médio consome;
  • Pesquisar o preço;
  • Calcular o custo do cesto;
  • Escolher um ano base e calcular o índice.

Para dar um exemplo prático imagine um cesto onde tem 2 produtos, pão e salsichão. Vamos chamar esse índice de IMC (Índice Médio do Churipão) 🙂

Imagine que o consumidor médio compra 4 pães e 2 salsichões.

Preço de cada produto por ano

Ano Pão Salsichão
2014 R$1,00 R$2,00
2015 R$2,00 R$3,00
2016 R$3,00 R$4,00

Custo do cesto por ano

Ano Custo
2014 (R$1,00 x 4 pães) + (R$2,00 x 2 salsichões) = R$8,00
2015 (R$2,00 x 4 pães) + (R$3,00 x 2 salsichões) = R$14,00
2016 (R$3,00 x 4 pães) + (R$4,00 x 2 salsichões) = R$20,00

Cálculo com ano base 2014

Ano Inflação
2014 R$8,00/R$8,00 = 1
2015 (R$14,00/R$8,00) x 100 = 175 IMC = (175-100)/100×100=75%
2016 (R$20,00/R$8,00) x 100 = 250 IMC = (250-175)/175×100=43%

Este é um exemplo de como um índice de inflação é calculado.

Como descontar a inflação de um rendimento?

Antes de tudo é preciso ter em mente os conceitos de rentabilidade nominal e rentabilidade real. A rentabilidade nominal é o rendimento sem descontar a inflação e a rentabilidade real é o rendimento descontando a inflação.

A maioria calcula a rentabilidade real apenas diminuindo a taxa de inflação do rendimento. Por exemplo, se o rendimento foi 10% e a inflação foi 6% então a rentabilidade real foi 4%. O problema é que isso está ERRADO!

Imagine se o rendimento é 1015% e a inflação 1120%. Seria 1015-1120= -105%. O ponto limite de perdas é =100%, onde o investidor perde tudo. Como você pode ver este cálculo tem um problema concorda?

E qual o cálculo certo?

O cálculo correto para saber rendimento real é descontando a inflação do retorno nominal.

Fica assim:

Rendimento Real = (1 + Rendimento Nominal) / (1 + Inflação) -1

No nosso exemplo:

Rendimento Real = (1 + 1015%) / (1 + 1120%) -1 = -8,6%

Este é o cálculo correto para descontar a inflação de um rendimento!

Gostou? Então curte ai nas redes sociais e deixe seu comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *