alocação de ativos

Alocação de Ativos em 5 Passos Simples

Você sabe exatamente a hora de comprar cada tipo de ativo em sua carteira de investimentos? Se não sabe a Alocação de Ativos pode ser a resposta.

Neste artigo foi mostrar 5 passos simples para você passar a fazer alocação de ativos com a sua carteira de investimentos. E mais do que isso, antes vou explicar o que exatamente é a alocação de ativos e quais as vantagens dela para você.

Portanto, recomendo que leia este artigo até o final. Fazendo isso você saberá a maneira mais simples de alocar seus ativos de maneira mais eficaz de acordo com as suas necessidades.

O que é Alocação de Ativos

A alocação de ativos é uma estratégia de investimento que busca a melhor relação entre risco retorno através da posição que você mantém em cada ativo dentro do seu perfil de investidor.

Na verdade isso quer dizer o quanto você investe em cada ativo de acordo com a sua tolerância ao risco, seus objetivos e seu horizonte de tempo.

Por exemplo, se você tem baixa tolerância ao risco vai alocar seus investimentos de maneira que tenha mais ativos em renda fixa. Se por outro lado você tiver uma grande tolerância aos riscos vai ter mais em renda variável.

De uma maneira geral, a alocação de ativos é isso. Mas na verdade é muito mais do que isso, pois existe muita ciência por trás dela.

Quais as Vantagens da Alocação de Ativos para o Pequeno Investidor

As maneiras tradicionais de investimentos divulgadas pela maioria dos meios de comunicação levam em conta muito giro de patrimônio através de grande número de operações. Isso, além de causar alto teor de estresse no investidor, faz com que ele perca muito de sua rentabilidade para os intermediários (governo e corretora) atravé de operações muitas vezes desnecessárias.

Com a estratégia de alocação de ativos isso é diferente. Você vai focar em manter os percentuais investidos em cada ativo, coerentes com seus objetivos. Além disso, você não vai ficar precisando olhar para gráficos o dia inteiro.

Contudo, o principal benefício da Alocação de Ativos é a diminuição do risco de sua carteira de investimentos. Isso acontece porque investindo em diversos tipos de ativos você diminui o impacto negativo de um único ativo na carteira.

Dessa forma se por exemplo você tem 20 tipos de ativos, se 1 deles vai mal o impacto disso no total é só 5%. É claro que isso barra também o desempenho positivo. Mas muitos investidores olham somente para o retorno de um ativo.

Eles esquecem que junto com os maiores retornos estão também os maiores riscos. E para sobreviver no mundo dos investimentos, principalmente na renda variável é preciso controlar risco.

Como Fazer Alocação de Ativos de Forma Simples na Prática

Por trás da Alocação de Ativos existe todo um suporte acadêmico. Toda uma ciência para você saber exatamente como aplicar isso. Segundo estudos, a Alocação de Ativos explica 90% da variação do retorno de uma carteira de investimentos.

Aqui vou mostrar um passo-a-passo simples que você pode aplicar nos seus investimentos. É claro que para um entendimento melhor e uma aplicação mais refinada você vai precisar estudar mais.

Entretanto isso não é o objetivo do post. Aqui vou focar na prática o que é o mais simples para o investidor comum fazer.

passoapasso

Passo 1: Defina o percentual a se investir em cada tipo de ativo

Reflita sobre seu perfil de investidor a respeito de horizonte de tempo, objetivos e tolerância ao risco. Após fazer isso você define o percentual que vai alocar em cada tipo de ativo. Exemplo.

  • 50% em renda fixa;
  • 30% em ações;
  • 15% em FIIs;
  • 5% em câmbio.

Passo 2: Defina quais ativos pretende incluir em cada tipo de ativo definido no Passo 1

Por exemplo.

  • 50% em renda fixa: LTN, LFT e NTN-B Principal;
  • 30% em ações: ABEV3, BBDC3, GRND3…
  • 15% em FIIs: TRXL11, RNGO11, HGRE11…
  • 5% em câmbio: dólar, euro…

Passo 3: Defina o quanto irá alocar em cada ativo específico

Aqui você define o percentual. Por exemplo.

  • 50% em renda fixa: LTN(20%), LFT(20%) e NTN-B Principal(10%);
  • 30% em ações: ABEV3(10%), BBDC3(5%), GRND3(5%)…
  • 15% em FIIs:TRXL11(3%), RNGO11(2%), HGRE11(2%)…
  • 5% em câmbio: dolar(1%), euro(1%)…

Passo 4: Utilize os aportes periódicos para equilibrar a carteira

Aqui, ao final de um período você deve equilibrar a carteira comprando com o seu dinheiro que sobra da sua poupança o ativo que está pra trás.

Por exemplo, se ações caiu e você está com menos de 30% em ações então você deve comprar ações. Qual ação? Bem aquela ação que caiu mais, porque ela que está pra trás do percentual desejado.

Passo 5: Monitore a carteira a cada intervalo de tempo

Durante um intervalo de por exemplo 1 ano, você deve analisar a carteira e decidir se os ativos que você tem nela ainda são bons. Por exemplo, se uma empresa ficar ruim você pode deixar a ação em quarentena, não comprando mais aquele ativo. Ou até mesmo ir se desfazendo aos poucos dessa ação.

É importante salientar que se um ativo sobre demais e passa o percentual desejado, os outros ficam pra trás. Mas você não deve vender esse ativo que subiu só porque ele subiu. Você deve ir comprando os outros com dinheiro novo que você poupa com o seu trabalho e mais os proventos de sua própria carteira de investimentos.

O único motivo para vender um ativo é se você precisa urgente do dinheiro ou se aquele ativo ficou ruim e não agrega mais valor para sua carteira. Ah é! E se você quiser passar 1 ano viajando também pode vender. 🙂

Concluindo

Esta é uma maneira simples de aplicar a estratégia de alocação de ativos. Expliquei que ela traz muitas vantagens ao investidor, como por exemplo evitar operações desnecessárias e diminuir o risco.

Além das vantagens com relação a custos e riscos a estratégia de alocação de ativos tende a desenvolver no investidor 3 importantes  qualidades para o sucesso nos investimentos. São elas.

  • Disciplina;
  • Paciência;
  • Controle Emocional

Isso entretanto, é apenas uma parte simples dessa fantástica estratégia de investimentos. É digamos, a ponta do iceberg. Para entender um melhor aproveitamento dessa estratégia existem alguns bons livros sobre ela.

No Brasil um autor conhecido sobre o assunto é Henrique Carvalho. Ele escreveu o livro “Alocação de Ativos” que você pode baixar grátis o primeiro capítulo se CLICAR AQUI.

Espero ter ajudado você com este post. Não esqueça de deixar seu comentário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *